Total de visualizações de página

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

BBB - Bola, Boneca e Banana

Se é para ganhar um dinheirinho
Dá uma olhada na listinha
porque muito importante ficou
Essa nossa letrinha

Aprenda a língua do B
Palavrinha para a diferença
Não é dificil memorizar
Garanto que compensa

Burrice
Besteira
Baboseira
Bestialidade
Beleza
Biscate
Bumbum
Bobeira
Bola
Baba ovo
Burlar
Bajular
Bunda

Se Com B começar
Bom então será
Só não vale nessa lista
Incluir bacharelar

Quem muito estuda
acaba por perceber
Nesse mundo vazio
Ganha mais
Quem não tem nada a dizer

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

E a gente vai tomando... ops levando...

"Em manifestação contra o fechamento da versão impressa do Jornal do Brasil, nesta quarta-feira (21), em frente à sede da empresa, no Rio Comprido, jornalistas, políticos e sindicalistas manifestaram preocupação com a ameaça de demissões. Todos associaram o fim do jornal como cerceamento à liberdade de imprensa e ameaça à democracia.
Ao lembrar que trabalhou durante nove anos no JB, o deputado federal Fernando Gabeira (PV), candidato ao governo do Estado do Rio, fez um histórico do jornal e destacou que a democracia no Rio de Janeiro está mais fraca com o fortalecimento do chamado pensamento único, expresso pelos veículos editados pelo grupo O Globo. "

"A mudança na lei eleitoral que prevê multa para quem “ridicularizar” candidatos..."

Não sei de nada....

Tá estressado


Eu tenho certeza que situações como essa só podem acontecer com esta pessoa que vos fala. Ou vos escreve.
Primeiro que o nome do meu cachorro é Zeca. Adorei o nome, porque ele tem cara de Zeca. Triste é quando o pai de alguém e meu cãozinho foram batizados igual. Mas enfim...
Levei Zeca ao veterinário. Ele andou tendo algumas convulsões e achei por bem verificar. Isso sem mencionar a alergia que nunca cura.
(Jura que eu tenho que ouvir que ele puxou a mãe?)
Explico tudo sobre o pequeno poodle.
"Vamos fazer alguns exames"
"Tudo bem"
...
" Ele está ótimo" " nenhum quadro clínico"
"Então..."
"Ele está estressado"
"Hein?"
"Ele está assim devido ao estresse."
" Mas le não faz nada"
" Bem, ele pode estar apresentando sintomas relacionados ao emocional. Por exemplo, ele fica muito só?
"Fica"
"Você leva o Zeca para passear todos os dias?"
"Eu não levo nem a mim mesma para passear todos os dias"
"Você mimou muito o cachorro enquanto ele era filhote"
"Como se mima um cachorro?"
"Fazia as vontades, não ralhava e nem ensinava nada?"
"Não sei.."
"Você mimou o cachorro e ele está estressado"
"eu..."
"Recomendo a prática de atividade física, com alimentação hipoalergênica e Florais"
"Tá falando sério?"
"Sim"
"Vou prescrever os medicamentos"

Pois é. Meu cão está estressado. Fazer? Será que o cão da minha avó teve estresse?

culpa da minha mãe

Porque eu gosto de política...
Como eu comecei a gostar...
Não, na minha família não há um militantezinho sequer. Ninguém fala sobre o assunto. Nem gosta.
Mas eu nasci... diferente. Gosto de coisas que só eu gosto. E não adianta me perguntar... eu gosto porque eu gosto.
Mas lembrei-me de um fato curioso. Quando eu era pequena e aprontava uma das minhas, era colocada em frente à tv para assistir o horário eleitoral de castigo. Minha mãe era bastante criativa. Até porque se fosse a mesma punição sempre, eu não iria fazer outra coisa da vida. Voltando ao tal programa, ficava eu, aquele cotoco de gente, vendo passarem aquelas pessoas que eu não fazia a menor idéia sobre quem eram, falando coisas que eu não compreendia, e que tinham umas musiquinhas muito, muito chatas. Só que eu gostava. Por que? Nenhuma idéia. Era meu castigo preferido. Ia para meu canto cativo sem maiores reclamações, e ficava quietinha durante todo o tempo.
Dona Sandra devia adorar todos os políticos porque nem a Xuxa me fazia sossegar.
E assim foi. Na escola para a tal da Educação Moral e Cívica, eu fazia questão de ler na aula, apresentar os trabalhos em dia...cdf total.
Segui meu rumo. Se você pensou, "ela foi estudar administração ou direito"... você errou. Cursei Meteorologia no segundo grau. (Verdade, lhufas a ver..). Depois fui dar aulas de inglês.(Não comenta) E assim estava eu lá na faculdade de Letras, afinal sou professora de Inglês, quando de repente anuncio... "quero ser cientista política".
"Hã?" (Uníssono)
"E o que esse ser faz?"
"Estuda política"
"Pirou de vez, vai virar maconheira"
"Falando me..."
"vai passar fome"
"mer..."
"Que idéia de doida"
"MERDAAA"
Pois é. Incompreendida...
Agora já que eu não tenho explicação para tal inclinação... tudo isso só pode ter sido culpa da minha mãe.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Viver mais

O que é a alegria?
E o que é a tristeza?
De onde ambas vem?
E por que parece que a tristeza não perdoa ninguém?
Sei não...
Mas eis que por agora
Decidi jogar tudo fora
Tudo o que guardava em vão.
Se não faz sorrir
Então não serve
Já juntei demais desilusão
Faço que esqueço
E que o pesar dure por uma noite apenas
Porque quando amanheço
Quero viver mais
Muito mais que meia dúzia de histórias amenas.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Prosseguir



"Dia que após dia chega.
Estou em uma estrada
Longa e com tantas pedras...
O vazio
O sol quente
O chão tão seco.
Olho em volta
Em busca de abrigo
Mas não há nenhum
O passo já não tão firme
A luz que fere meus olhos.
Continuo
Sozinha
Por vezes quero sentar-me
Repousar para poder voltar a seguir
Não posso fazê-lo
Continuo então...

Tudo parece triste
Mas ainda estou aqui...

Caminho
Estou cansada
Meus pés estão cortados

Eis que
Pouco a pouco aceito
Que tal abrigo
Pode não estar fora
Pode ser que jamais exista
Minha única certeza
Que eu prosseguirei...

quinta-feira, 8 de julho de 2010

raízes



Como é difícil deixar para trás o que por um longo tempo fez parte de nossas vidas. Independente do que seja, o aperto no peito vem. E nenhuma razão é grande o suficiente para ser mais forte que o sentimento que carregamos dentro de nós. Lembranças, momentos, histórias... tudo aquilo que se plantou um dia. A novidade sempre nos atrai, e figura como uma boa desculpa para seguir. Desculpa porque nesse momento estamos lidando com emoções, e aquilo que é racional acaba por não fazer a menor diferença. Precisamos convencer o eu interno que o livro segue, só o capítulo que muda. Agarramo-nos firmemente à esperança, ao conforto de imaginar o que está por vir. E sempre há uma tarefa ou outra que nos perece ser útil para simplesmente não precisarmos refletir. Forçamo-nos a seguir. Até porque no fundo sabemos que depois passa. Nada na vida dura para sempre. Existem momentos eternos, e nada mais. Como sempre digo há de se viver o hoje. Ontem não retorna jamais. Amanhã, ainda está longe. Há de se viver o agora. Construir o agora. Para quem sabe depois, existam frutos a serem colhidos. Resultados a serem celebrados. E mesmo que ambos não apareçam, celebraremos a vida que nos dá todos os dias a chance de recomeçar. Arar novamente a terra. Jogar as sementes, aguar e esperar que brotem. Que venham vendavais. Porque se destruírem a tudo, estarão apenas dando-me a oportunidade de repensar meu arado.
E que sempre me recorde das raízes fortes que me trouxeram a este mundo. A força de meus pais. Hoje sou o que sou por seus erros e acertos. Sou caule. A cada dia minhas folhas crescem. Amanhã germinarão os meus frutos. Porque preciso um dia também retornar à terra. Tornar-me raiz. Prender ao chão os que de mim vierem. Para vê-los um dia gerar mais uma vez a beleza da vida. Contínua. E quem sabe infinita de alguma forma....

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Tenho que...


Tenho que...

Para criar meu dia
Listo os meus "tenho que"
Organizar afazeres
Tudo o que não posso esquecer

Inventaram medidas de tempo
Onde, quando e para quê
Deram-me uma cartilha invisível
E nenhuma chance de escolher

Criaram-me também obrigações
Lições a aprender
Conto horas
E minutos
Baseada no "tenho que"


Esqueceram-se apenas
Que vim aqui para viver
Presente que de Deus ganhei
Escolho agora o que fazer

E que se danem
Para o sempre
Todos os outros "tenho que"...

E para fechar o dia...

HISTÓRIA DO BURRO
Um dia, o burro de um camponês caiu num poço. Não chegou a se ferir, mas não podia
sair dali por conta própria. Por isso o animal chorou fortemente durante horas, enquanto o
camponês pensava no que fazer. Finalmente, o camponês tomou uma decisão cruel:
concluiu que já que o burro estava muito velho e que o poço estava mesmo seco,
precisaria ser tapado de alguma forma. Portanto, não valia a pena se esforçar para tirar o
burro de dentro do poço. Ao contrário, chamou seus vizinhos para ajudá- lo a enterrar
vivo o burro. Cada um deles pegou uma pá e começou a jogar terra dentro do poço.
O burro não tardou a se dar conta do que estavam fazendo com ele e chorou
desesperadamente. Porém, para surpresa de todos, o burro aquietou-se depois de umas
quantas pás de terra que levou. O camponês finalmente olhou para o fundo do poço e se
surpreendeu com o que viu.
A cada pá de terra que caía sobre suas costas o burro a sacudia, dando um passo sobre
esta mesma terra que caía ao chão. Assim, em pouco tempo, todos viram como o burro
conseguiu chegar até a boca do poço, passar por cima da borda e sair dali trotando.
A vida vai te jogar muita terra nas costas. Principalmente se você já estiver dentro de um
poço. O segredo para sair do poço é sacudir a terra que se leva nas costas e dar um passo
sobre ela.
Cada um de nossos problemas é um degrau que nos conduz para cima. Podemos sair dos
mais profundos buracos se não nos dermos por vencidos.
Use a terra que te jogam para seguir adiante!
Recorde-se das 5 regras para ser feliz:
1. Liberte o seu coração do ódio.
2. Liberte a sua mente das preocupações.
3. Simplifique a sua vida.
4. Dê mais e espere menos.
5. Ame mais e...aceite a terra que lhe jogam.Ela pode ser a solução, não o problema

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Clarice....


"E ela não passava de uma mulher... inconstante e borboleta."

C. Lispector
"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas ...
Que já têm a forma do nosso corpo ...
E esquecer os nossos caminhos que nos levam sempre aos
mesmos lugares ...

É o tempo da travessia ...
E se não ousarmos fazê-la ...
Teremos ficado ... para sempre ...
À margem de nós mesmos..."
Fernando Pessoa

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Obrigada, muito obrigada





Por tanto tempo vivi longe de ti
Não queria aceitar-Te
E se não fosses real?
Mais seguro evitar-Te

Porém longos são os caminhos
Que declamam mil verdades
Infernos escondidos
Em almas sem liberdade

Mas conheci a Ti
De surpreendente maneira
Estavas em uma calçada
Doce sutileza...
Como se assim não bastasse
Linda a mensagem em minha mesa!


Obstante ainda há uma busca
Uma luta diária
Perguntas, respostas raras
Mas quando olho para dentro de mim
Além do que vi, já não importa mais nada

Meus passos a Ti peço
Que sejam guiados todos os dias
Agradeço hoje e sempre
Pelo que até ontem não conhecia...

Nosce ip itsum


Nosce ip itsum
Porque não existe outra maneira
Ninguém será um espelho de ti
Tão generoso o quanto queiras

Nosce ip itsum
Porque uns apontarão teu brilho
outros tua falha
e para que não te percas em meio a tudo
Busque o que para a tua alma
Realmente valha

Nosce ip itsum
Não mire-se no que está fora
Os olhos muito nos enganam
Veja como a criança...
Mundo em papel em branco

Descubra por ti mesmo
Respostas que já tens
Melhor ouvirdes a ti mesmo
Que perguntar a outro alguém

Nosce ip itsum
Es parte de um Deus maior
Podes construir a tudo
Ou desmoronar em um instante só
Tua escolha, teu futuro...

Nosce ip itsum...

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Beleza é fundamental... qual??



"A Lenda de Narciso
Narciso era um belo rapaz que todos os dias ia contemplar sua beleza num lago.
Era tão fascinado por si mesmo que certo dia caiu dentro do lago e morreu afogado."

Ode à beleza!
Porque é isso que vale
Tantos exemplos estonteantes
Bundas gigantes
E caras de debutantes
Sem falar de tantos brilhantes...
Que belas amantes!
De gastos exorbitantes
Mas que não te enganes
Que passe o cartão
dance de cabeça no chão
Ou sacuda o tamborzão
Pode com raiva, vuc vuc louco
De sainha ou sem calcinha
Meninas aspirantes
À estrelas deslumbrantes
Agora um conselho importante!
Por muito insinuante
Inteligência
É item de estante!!

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Peter Gabriel & Kate Bush-Don't give up version 2




"I was taught to fight, taught to win
I never thought I could fail

no fight left or so it seems
I am a man whose dreams have all deserted
I've changed my face, I've changed my name
but no one wants you when you lose

don't give up
'cos you have friends
don't give up
you're not beaten yet
don't give up
I know you can make it good"

segunda-feira, 21 de junho de 2010

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Não se arrependa


Não se arrependa

Jamais se arrependa
Viva como se hoje fosse tudo
Porque na verdade não há futuro!
E se um amanhã chegar
Existe sempre um jeitinho para dar
Não existindo nada depois
Só o agora é que vale
Satisfaça suas vontades!
Banque a criança birrenta!
Uma ode à sua verdade!

Não pense em mais ninguém
És o centro do universo!
Só depois do terceiro você
É que vem todo o resto

Aliás, no máximo, olhe para quem está mais perto
O que não é problema seu...
É do outro
Como não ser mais esperto?

Não olhe para o que está abaixo
A vista é linda do topo
No entanto até hoje nunca vi
O prado distante do morro

Não se arrependa
Nem mesmo do bem que você deixou de fazer
Da mão que te custou estender
Do egoísmo que não te deixou ver
Traia
minta
Faça o que aprouver
A vida é sua
Viva o quanto puder

Mas jamais se arrependa nem olhe para trás
Porque pior que tudo isso
É querer mudar quando não dá mais.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Día Internacional de la Infancia

Hoy, Día Internacional de la Infancia, cada habitante de este planeta debería recordar que los niños llegan al mundo sin ser consultados, no les pedimos opinión sobre si querían o no nacer, por eso, es responsabilidad de cada padre, de cada adulto, de cada gobierno, hacer realidad aquello que escribió nuestro José Martí: "Para los niños trabajamos, porque los niños son los que saben querer, porque los niños son la esperanza del mundo. Y queremos que nos quieran, y nos vean como cosa de su corazón

Granma
01/06/2010

quinta-feira, 13 de maio de 2010

vazio

Vazio
vão
Ausência
Espaço...

Preencher
Recomeçar
Completar

Iluminar
Sorrir
vibrar

Completo
Pleno

Feliz....

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Peças

Hoje vou limpar o armário
Jogar fora o que eu não me serve mais
Renovar
Tantas peças muito antigas
Que há muito já não as visto
Ou porque não me agradam
Ou porque cresci demais
Abrir espaço para a novidade
Cheiro do que chegou agora
Limpar, organizar
Tirar o que já está em desuso
Talvez elas sirvam a outras pessoas
A Mim... jamais


Hoje vou cuidar de meus sentimentos
Porque como aquelas peças
Guardei memórias a mais
e se já não bastassem tantas histórias
mantinha também conclusões
Idéias pré concebidas
Se me serviam
já não sei quais...

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Amor meu grande amor


Amor
Palavra essa
Que tantos repetem
E que tão poucos conhecem

Que reúne em si mesma um mundo
Que não se explica
Que é necessária
Indivisa
Completa...

Que muda cursos
Que transforma rumos
Que justifica
Que permanece

Buscar o amor de verdade
Sem fórmulas
Máscaras, prioridades
Nada a dissimular

Aquele que
Chega sem muito aviso
Muito preciso
E que não adianta procurar...

Bob Marley - Redemption song acoustic



"Emancipate yourselves from mental slavery;
None but ourselves can free our minds.
Have no fear for atomic energy,
'Cause none of them can stop the time.
How long shall they kill our prophets,
While we stand aside and look? Ooh!
Some say it's just a part of it:
We've got to fullfil the book"

confusa eu?



Sou eu mesma
Mais ninguém
Porque se eu fosse outra
Não seria eu
E se eu não fosse eu
Seria quem?

quinta-feira, 29 de abril de 2010




"I'm trying to free your mind, Neo. But I can only show you the door. You're the one that has to walk through it."





"Emancipate yourselves from mental slavery..."

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Mais Um Pouquinho de Mim







Sou a minha busca.
Essa que ninguém vê. Que destrói e renova. Que recria. Que fere. Que é em si a própria cura. Sou todos os caminhos e sacrifícios que fiz. Todos os erros e acertos. Todos os sorrisos e todas as lágrimas. Todas as pessoas e só eu. Muitas idéias. Sugestões. Conclusões e incertezas. Muitos não e alguns sim.
Eu sou a minha sutileza e minha agressividade. Minha fé e descrença. Minha inocência e minha malícia. Minhas vitórias e derrotas.
Sou a minha busca.
Por respostas. Por entendimentos. Por sentir. Por vibrar com a vida... fazer meu mundo acontecer... levar quem eu amo comigo... ser feliz até onde se é capaz... ver o mundo com o olhar de quem vê alguma coisa pela primeira vez... me surpreender... entender o amor... e quando tiver que partir, saber que tudo foi intenso, de verdade e porque eu assim o quis.

Mãe



Sim, eu sempre soube.
Soube porque quando foste embora já não podia chamar-te o nome
Troquei -o por algum outro
Precisava mostrar-me forte.
Proteger a todos.
Aceitar e seguir.

Em sonho te vi.
Acordei chorando e assim o decidi.
Não mais te queria de volta.
Uma simples decisão.
Uma decisão minha.
Fiz que esquecera teu rosto.
Já não mais precisava de ti.
Entretanto hei de buscar-te em todas as pessoas
Sabendo porém, que jamais serão você
Tamanha dor.
O que por mim fizeste, somente ti o faria
Triste certeza a de que não tornarás a estar comigo.
Vazio que nada preenche.
Alma que por vezes chora
A vida que seu rumo segue.
Minha incoerente busca.
Pelo que assim se foi e não mais retornará.

Solidão



Está chovendo forte
Ouço o barulho da chuva e do meu ventilador
Uma tela acesa na minha frente
E mais nada
Nem ninguém
Apenas eu
Repensando minhas histórias
Tentando entender minhas tristezas
E estou só
Ninguém com quem compartilhar as minhas idéias
Nem tudo o que eu descobri
Tantos rostos...
E a chuva que não pára
Traz mais vazio ainda...
Planos que eu esqueci
Sonhos dos quais desisti
Inventando novos sonhos
Etapas a ultrapassar
E alguma coisa vai morrendo por dentro
Ou será que aqui já não mais está...

Medo



Tenho medo do frio.
Tenho medo do não dito.
Do que está escondido.
Do que eu não sei ver.
Tenho medo de mal resovidos.
Do contradito.
Do que é por ser..."

Saudade



Queria que todas as coisas boas do mundo fossem infinitas. Que durassem para sempre. Mas não. A vida te ensina que o que é hoje, amanhã não o mais será. E isso pode ser bom. E pode ser triste. Tudo evolui, muda, cresce ou se dissipa. E as vezes dá vontade de pedir para o tempo parar. Para que dê tempo de vivenciar cada momento. Cada gesto. Mas ele continua. E como um rio que flui, novas paisagens aparecem, deixando para trás tantas outras que não voltam mais. Porém há de se viver o presente. Ser feliz no presente. E deixar para trás o que não ficou. Eu só nunca vou entender o porquê de terem inventado a saudade. Porque essa nem com o tempo passa...

saudade do que mudou
saudade de ver sorrir
saudade...

Caminhos




Um certo poeta disse uma vez ter havido uma pedra em seu caminho. Que bom que era uma só, por que no meu houve muitas. E elas cortaram meus pés enquanto caminhava. Algumas eram pequenas, outras enormes. Mas independente de seus tamanhos, elas sempre me causavam algum dano. Comecei a observar... e vi que algumas tinham formatos muito diferentes... outras eram muito parecidas... algumas eram até interessantes... e percebi que não eram as pedras em si que me machucavam. Mas a forma como pisava nelas. Então para cada formato, um passo. E sem que pudesse notar cheguei ao meu destino. Aprendi o segredo das pedras. Elas podem até estar lá. Mas se irão me ferir ou não... bem, essa escolha já é minha... depende de como passarei por elas...

Cansei né...

>Porque eu já cansei de quem fala e não faz... de quem se esconde... de quem tem medo de dar a cara para bater... quero uma vida de verdade... com tudo acontecendo... quero ver o mundo e quero que o mundo me veja... quero ser de verdade, quero contribuir e quem sabe isso faça alguma diferença para alguém.. quero uma vida plena, com todas as chatices de uma rotina e todas as surpresas que eu aceitar viver... quero dias de sol e de chuva... dar a volta ao mundo, para depois voltar para casa... ter coragem para fazer o que tem que ser feito... amar... e ser indecentemente feliz... porque é para isso que eu vim a esse mundo... para VIVER!